quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Em defesa da cesta básica!

Na tarde de hoje (26/01), das 14:15h às 14:55h, na Secretaria de Gestão de Pessoas, houve reunião convocada pela Secretária Márcia Alacon com os representantes das cinco chapas que disputam as eleições do SINSEJ. A pauta foi o esperado, ou seja, o pedido da administração para que as chapas “colaborem” no sentido de acalmar os servidores. A CHAPA 3 – MovimentAÇÃO, representada por sete trabalhadores, deixou claro à Secretária que estará ao lado dos trabalhadores na defesa dos seus direitos. A cesta básica é parte do salário do servidor. Muitas famílias dependem desse benefício para garantir sua alimentação. Portanto, é desumano pedir ao servidor que aguarde pacientemente pela cesta, sem data para chegar.
Na oportunidade, a Secretária pediu o apoio das chapas para “não pôr lenha na fogueira”. Alegou que a Administração está tentando resolver a situação. De qualquer forma, não há previsão de data para a distribuição da cesta. Assim, é necessário manter a mobilização para pressionarmos a administração pela resolução do problema o mais breve possível.
Defender o direito dos servidores é um dever do sindicato. O MovimentAÇÃO, como representante da categoria – como tem sido nos últimos anos – está ao lado dos trabalhadores nesse momento. Portanto, se a Prefeitura não apresentar solução definitiva até o próximo sábado, chamamos a todos para que estejam no sindicato na data de 01 de fevereiro, segunda-feira, a partir das 16h. Juntos, decidiremos o que fazer para garantir nossos direitos!


Chapa 3: MovimentAÇÃO – SINDICATO É PRA LUTAR!

8 comentários:

Valnei,  27 de janeiro de 2010 22:04  

Pelo que se observa nesses últimos acontecimentos envolvendo os Servidores Públicos, como a demora para receber o kit de natal e o não recebimento da cesta básica, concluimos que não esta havendo nenhum tipo de valorização do Servidor Público pela atual administração.Provando que não tem nenhuma politica voltado ao Servidor...

Anônimo,  27 de janeiro de 2010 23:48  

Notificação oficial inserida hoje, 27/01/2010, no sistema Intranet da Secretaria Municipal de Saúde:

Hoje: 12:21
Autor: Emanoele Besen
Filial: Recursos Humanos

Cesta Básica


"Caro(a) servidor(a)

Informamos que a Empresa River, fornecedora da cesta básica de alimentos à Prefeitura de Joinville, não aceitou assinar novo contrato sem a revisão de custos. A Prefeitura entende que não há necessidade de alteração no valor pago, pois os preços de mercado não justificam tal revisão, uma vez que houve deflação no período.

Assim, não havendo contrato, não haverá entrega das cestas básicas neste mês de janeiro.

A Prefeitura está chamando as outras empresas classificadas para novo contrato.

Portanto, queremos deixar todos os servidores tranquilos, pois de uma forma ou de outra estarão recebendo a cesta básica tão logo fique definida a empresa fornecedora.

Mais informações podem ser obtidas com o representante do Núcleo de Gestão de Pessoas de sua Secretaria, Fundação ou Autarquia.

Atenciosamente,

Secretaria de Gestão de Pessoas e Núcleo de Gestão de Pessoas.


* Pedimos a gentileza de repassarem a informação aos demais colegas de trabalho que recebem cesta básica e aos que encontram-se de férias, atestados ou licenças."

Anônimo,  28 de janeiro de 2010 00:39  

Traduzindo a notificação, a Prefeitura Municipal de Joinville, por não aceitar os reajustes, deixou para encerrar o contrato e definir uma nova empresa fornecedora das cestas básicas justamente na data de entrega destas, que são parte do salário dos servidores com renda aproximada até R$ 1.200,00.
Agora, sabe-se lá quando os servidores receberão novamente as cestas e com que quantidade e qualidade de alimentos, já que ao que parece, nosso digníssimo governante deseja manter o mesmo custo e não ceder a nenhum reajuste.
É impressionante como o servidor tornou-se peça de manobra, em decisões desumanas e politiqueiras de um partido que preza pelo trabalho extenuante até o esgotamento, mas dos funcionários. (É amigos, afora o Carnaval, os feriados de 2010 que cairem nas terças-feiras não serão emendados com as segundas).
Já não bastou a vergonha dos brindes natalinos e agora mais isso? O que falta mais? Erros absurdos em carnês de IPTU, aumento das passagens do transporte coletivo? Ah, esqueci, isso já é realidade...
Como já li em um adesivo de carro dia desses, "PT nunca mais".
E ninguém está tranquilo não, dona Emanoele, autora da nota, porque precisamos, temos o direito e queremos receber a cesta básica no mês de JANEIRO. O servidor jamais deve deixar de receber o salário, por qualquer medida administrativa que seja, de pagamento de dívidas ou encobrimento destas. Não, não somos escravos ou burros de carga de políticos de caras deslavadas que trabalham só em teoria, mas exploram os outros na prática.

Jennifer 28 de janeiro de 2010 07:07  

Vocês não deveriam falar desse assunto como se a prefeitura estivesse proibindo para sempre o fornecimento da cesta básica. A questão aqui é apenas que não será pago mais que o justo.

Todas as coisas boas e ruins (a única coisa ruim q vi até hoje é um tal de aumento do passe) que o prefeito faz são ruins para vocês. Isso para mim é um monte de falácia e um grande aborrecimento.

Anônimo,  28 de janeiro de 2010 10:22  

Concordo com você que seja pago preço justo, mas isso não poderia ter sido visto antes? Se não me falha a memória nossos filhos querem comer durante o mês de janeiro. Ou alguém tirará dinheiro de seu bolso na prefeitura e pagará o rancho deste Mês para os funcionários?

Anônimo,  28 de janeiro de 2010 15:31  

Cara Jennifer,

Infelizmente a única ilusão é acreditar na política Carlitista, essa sim falaz, enganadora, fraudulenta e de "grande aborrecimento"...

Movimentação 28 de janeiro de 2010 18:48  

Olá.
Queremos esclarecer que em momento algum dissemos que a cesta básica seria suspensa para sempre. Nossos textos são claros: a cesta está suspensa no mês de janeiro.
Também ressaltamos o papel do movimento, que reivindica a direção do nosso sindicato: defender incondicionalmente os direitos dos servidores - independente do governo do momento!
É assim que queremos o SINSEJ: combativo, de LUTA realmente, em todas as necessidades dos trabalhadores que representa.
E isso não significa ser pessimista, "do contra"... Querer impedir a manifestação legítima de quem perde um direito é um crime hediondo. Ao sindicato cabe pressionar o poder público pela garantia dos direitos dos trabalhadores. À Prefeitura cabe cumprir com suas obrigações trabalhistas. Simples assim. Sem demagogia e sem exacerbações sentimentais.

CHAPA 3: MovimentAÇÃO - SINDICATO É PRA LUTAR!

Anônimo,  28 de janeiro de 2010 18:52  

..."a única coisa ruim q vi até hoje é um tal de aumento do passe"...

Desinformada e cínica. Um "tal" de aumento de passe? Mostra bem que você utiliza bastante o transporte coletivo, não é mocinha?
Para quem ganha bem, anda de carro, ou mora no centro, tudo não passa de um "tal" de aumento de passe...

Postar um comentário

  © Original Blogger template Coozie modified to Neo Coozie by Oak Blogger XML Skins 2009

Back to TOP