sexta-feira, 23 de abril de 2010

Projeto da cesta básica ainda na câmara

Os dirigentes do Sinsej estiveram na tarde de ontem na sessão conjunta extraordinária das comissões de Legislação e de Finanças, da Câmara de Vereadores, cobrando da prefeitura a retirada do regime de urgência para o projeto que extingue a cesta-básica e a substitui por abono em dinheiro. Esteve presente na comissão a secretária de gestão pessoas, Márcia Alacon, que mais uma vez expôs os motivos do executivo em extinguir a cesta. Motivos que unicamente beneficiam a prefeitura, como a facilidade para distribuição e a redução dos custos e trâmites para a distribuição do benefício.
Na mesma sessão o vereador Juarez Pereira encaminhou um pedido de emenda ao projeto, que estabelece a possibilidade de escolha do servidor entre receber a cesta ou o valor correspondente em dinheiro. Proposta que precisa ainda ser analisada pela comissão de Legislação. Como a Prefeitura ainda não retirou o pedido de urgência para a votação do projeto, a emenda deve ser analisada e votada na próxima terça-feira, do contrário, tranca a pauta do Legislativo, impedindo que outros projetos sejam votados no Plenário.

Projeto traz perdas aos servidores
Mais uma vez o sindicato manteve a posição de que a alteração e o valor sugerido no projeto, trazem perdas aos servidores. A falta de índices de correção para o valor da cesta, que segundo o projeto ficaria atrelada à data-base, também aponta para sua defasagem muito em breve.O presidente Ulrich Beathalter e o tesoureiro Josiano Godoi, expressaram claramente, usando o direito a palavra durante a sessão, que a medida não traz benefícios aos servidores. A urgência, o atropelo e a intransigência da prefeitura em não discutir abertamente com a categoria sobre a forma e os valores deixam isso claro. O que o sindicato pretende é apenas ter tempo de discutir esta medida com os servidores que recebem o benefício e estabelecer uma posição que represente de fato os desejos e necessidades da categoria.O sindicato convoca os servidores para estarem presentes na próxima terça, na sessão da Comissão de Legislação às 15h e na Sessão da Câmara às 17h, para acompanhar a votação e pressionar o a prefeitura a discutir com tranquilidade e clareza o projeto.

3 comentários:

Júlio César 23 de abril de 2010 15:03  

Faremos o possível para estar lá...estão certos quando dizem que é necessário um aval do servidor...a prefeitura não precisava ter um caso simples destes como medida de urgência...urgência temos no plano de carreira que só se baseia no pagamento do triênio.

luiz,  27 de abril de 2010 11:26  

Um descaso com os servidores que fizeram na "entrega" da cesta básica neste mês: "Não temos caminhão para entregar a sexta, que não buscar até 29/04 perde..."
Porque não entregar um vale-eletrônico para compra de genêros alimentícios??

Anônimo,  29 de abril de 2010 09:24  

Agora vão dificultar o acesso a cesta por falta de caminhão para entregá-la. Tática terrorista?

Postar um comentário

  © Original Blogger template Coozie modified to Neo Coozie by Oak Blogger XML Skins 2009

Back to TOP